"porque pra cada mão há uma luva, pra cada pingo um guarda-chuva...

porque para cada amor, há sempre um alguém nas medias certas... mesmo que seja gota por gota..."



quarta-feira, 10 de novembro de 2010

MAS ONDE "ELE" ESTÁ?

"É ele quem me dá um pedacinho do chão, quando é de terra firme que eu preciso, ou um pedacinho do céu, se é o sonho que me faz falta..."
Mas não sei onde ele está...

[Desconhecido]

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ME FAÇA CRER OUTRA VEZ...

Me faça acreditar que ainda há amores perfeitos, que que um adeus nao significa "nunca mais"...
Que mesmo insegura, saberei o caminho...
Que não preciso ser perfeita, basta que seus olhos me vejam melhor, que as lembranças ainda fazem parte, que os sonhos ainda são possíveis... que pedido de aniversário ainda se realiza, mesmo que a velinha não apague da primeira vez... que bem-me-quer-mal -me-quer, nas petálas da flor funcionam...  que ainda escuta aquela música...
Me faça crer que seu cheiro ainda é o mesmo, que seu gosto também não mudou, que o relógio do tempo funciona, mas parou só pra nós dois... 
Porque partir é assim tão dificil? quando deixamos um mundo de lembranças pra trás?
Não quero platéia pra minhas palavras, tão pouco defensores de minhas teorias, apenas entender que devo jogar tudo na mochila e preciso ir...
Quero de volta meus cinco anos, onde era feliz e não sabia, os problemas eram "matemáticos", as mágoas mais perdoáveis, e não haviam escolhas dificeis...
Haviam apenas as certezas de dormir e acordar, abrir os olhos e ser feliz... e feliz e feliz e feliz...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

CUIDE BEM DO MEU CORAÇÃO....

E mais uma vez vou descobrindo...
um novo sorriso, o som da voz, a malicia no olhar, mais adiante o toque o cheiro, enfim...
me entregando aos pedacinhos, associando canções, sonhando, lembrando... querendo pra mim...
e vou descobrindo mais uma vez o sabor da entrega, da cumplicidade, do desejo, de ter alguem seu, mesmo que "ele" esteja longe...
e começa o frio na barriga sempre que o telefone toca, ou os sonhos acordados ao som das musicas de Ana... e em dias frios sei que pensarei em você... e em noites quentes também... e vou querer seu olhar malicioso e seu abraço apaixonado, e vou querer me entregar, enquanto você será meu... até que terá meu coração...
e me pergunto até quando vai durar, e se dessa vez vai ser "pra sempre", ou se o "pra sempre" vai acabar?
ou se seguiremos assim... você cuidando do meu coração... assim como cuidarei do seu...
Mesmo sendo um risco, arriscar é sempre preciso... e hoje aposto em nós... como nunca apostei antes...

domingo, 8 de agosto de 2010

QUERO DAR MINHA CUMPLICIDADE...

Cheguei bem cansada... mas não o bastante, pra não cumprir o que prometi... ler um e-mail que recebi, de alguem que estou começado a descobrir...
uma extensa crônica que falava de amor...
Entra uma brisa fria pela janela, a noite calada, um cheiro convidativo de orvalho divide com a brisa o silencio incomum...
Fiquei imaginando o que passava com aquele coração, no momento em que as mãos trabalhavam, será que seriam as mesmas ancias que povoam o meu???  não tenho como saber... mas algumas certeza tenho, queria agora pertencer a alguém, queria ser de alguem, queria doar e receber... daquele jeito que estava escrito... com todos os pontos e virgulas... parecia tão simples, como era simples... amar naquelas palavras... como parecia maravilhosa a ideia de dar minha cumplicidade e receber a de alguem...
desejei um coração pra ouvir batendo, um peito pra recostar e um olhar pra dividir... seria muito desejar tanto? Não na forma como estava escrita... visto que os amantes daquela crônica nunca teriam que pedir.. no máximo apenas receber...
As vezes receio em escrever tudo que penso... não sei se por preservação, ou se por medo de algum julgamento, mas agira acho que a coragem falou tão alto, que minha vontade é gritar na janela... eu quero amar... amar, so amar, de forma simples, descomplicada, verdadeira, intensa, incomum... eu quero poder ouvir eu te amo de bom dia, e quero poder dizer amo você como boa noite... sem me preoculpar se ele achará piegas ou clichê... sabendo apenas que irá receber e sentir...
E como canta Ana, em sua 'Que se danem os nós'... 

"Todo sentimento precisa de um passado pra existir... o amor não, ele cria como por encanto um passado que nos cerca, ele nos dá a consciência de havermos vivido anos a fio, com alguém que há pouco era quase um estranho... ele supre a falta de lembranças por uma espécie de mágica..."
A mágica que preciso essa noite...
O amontoado de palavras confesso, me fizeram de imediato querer desistir.. rs, (ainda bem que não o fiz), poucas vezes lí um tanto de palavras juntas... que dissessem tanto do que eu queria ouvir...

há tanto tempo...

sábado, 7 de agosto de 2010

E ELA TEM...

E ela divide aquele gosto doce de menina romântica, com um sabor ácido de mulher fatal...
e sabe como dizer que não... fazendo parecer que sim...
e olha despretensiosamente... com a mente cheia de intensões...

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

POR QUE EU SOU DO TAMANHO DO QUE EU PENSO, DO QUE AMO E SINTO...



E pra quem falar de amor?
E pra que?
Milhares de coisas povoam agora uma mente meio desacreditada de tudo que se pode referir a amar...
essa mistura de coisas de senssações, e a falta de norte e de caminhos pra um coração seguir...
e outras tantas dúvidas... em meio a algumas buscas e algumas desilusões...
e onde estão os amantes, aqueles que se mostram a toda maneira.. sem receios, sem medos sem pudores?
e fazem seu objeto amado se sentir desejado.. querido... abraçado... seu.. dele.. dela...
Não acredito na falta de amor das pessoas, não quero acreditar...
Não acredito no desapego pessoal, na banalidade sentimental... não posso acreditar...
e me recuso a entregar... o coração... a alguem que o jogue janela a fora... sem observar o conteúdo interno...
sem se importar...
Por que mesmo desacreditando... ainda assim...
ELE É DO TAMANHO DO QUE PENSO, DO QUE AMO E SINTO...

terça-feira, 20 de julho de 2010

VAMOS BRINDAR?...

Hoje é dia de bodas...
Nunca ouvi falar, mas hoje descobri sobre as bodas de namoro, mais uma forma bonitinha de se demostrar quando se gosta... acho que de todas essas são as melhores, todas tem cheiro de casal apaixonado.. rs e como apaixonada estou, vamos as bodas...

1 dia - Bodas de brisa    
1 semana - Bodas de papel alumínio
15 dias - Bodas de estrela
1 mês - Bodas de beijinhos
2 meses - Bodas de sorvete
3 meses - Bodas de algodão-doce
4 meses - Bodas de pipoca
5 meses - Bodas de chocolate
6 meses - Bodas de pluminha
7 meses - Bodas de purpurina
8 meses - Bodas de pompom
9 meses - Bodas de maternidade
10 meses - Bodas de pintinhos
11 meses - Bodas de chicletes
12 meses - Bodas de milagre

dificil é chegas as de milagre rsrrss

quarta-feira, 26 de maio de 2010

E O TEMPO NAO PÁRA...


" Meu Deus,
me dê cinco anos.
Me dê um pé de fedegoso com formiga preta,
me dê um Natal e sua véspera,
o ressonar das pessoas no quartinho.
Me dê a negrinha Fia pra eu brincar,
me dê uma noite pra eu dormir com minha mãe.
Me dê minha mãe, alegria sã e medo remediável,
me dá a mão, me cura de ser grande."

[Adélia Prado]

Quando a gente é criança, pode contar nos dedos quantas pessoas conheceu que já morreram. Um dia você cresce, e descobre que que os dedos já não são suficientes pra contar quantas vezes precisamos e ainda precisaremos lidar com a morte...
Me refiro a morte porque não consigo pensar em nada mais doloroso,
Hoje eu senti falta de tantas coisas minhas, coisas pequenas que fizeram parte do meu dia-a-dia, lembranças, olhares, abraços... Mas eu deveria saber que quando crescemos começamos a levar a vida nas costas, como se leva uma mochila – carregando, basicamente a vida – , não se deve apegar tanto aos momentos, as lembarnças, aos olhares ou abraços trocados, porque se o tempo não os leva, você acaba partindo e deixando-os para trás de qualquer jeito...
As vezes me pego pensando, no que eu tive e não tenho mais, e aí bate uma vontade incontrolável de reviver tudo, cada momento, mas já foi, passou… o tempo levou e não vai trazer de volta, e, no fundo, é bom que não traga, porque ele passa ligeiro, corre mais depressa que o ponteiro que marca os segundos e, por isso mesmo, é tolice viver preso ao passado que, como o próprio nome diz: passou...

[Roberta Simoni]

terça-feira, 25 de maio de 2010

E O QUE TE FAZ FELIZ?


Certa vez ouvi dizer, que a felicidade está nos detalhes...
Sábio aquele que falou... e deveras feliz, pois deve ter usado a voz da expêriencia...
A vida, a felicidade... pode sim estar em pequenos prazeres... facilmente me encontro nesses detalhes...


*Uma ligação inesperada
*Cobertor em dia de chuva
*A lazanha de panqueca de tia Ká...
*Palavras trocadas com alguém de longe
*Chocolate amargo
*Um bom vinho
*O abraço aperdo do Pedro (sobrinho lindo)
*Ouvir a mesma música mil vezes e pedir bis
*Sentir o cheiro de alguem distante
*Ganhar bom dia de um estranho
*Um torpedo que diz TE ADORO
*Raspar a panela do brigadeiro
*A calma do entardecer
*Almoçar olhando o mar
*Acordar tarde no domingo
*Ver filme à dois
*O cheiro do meu travesseiro
*Comer pipoca andando na rua
*Casquinha de caraguejo
*Tentar pegar onda, mesmo sendo um fracasso como surfista rsrsrs
*Ouvir Jason Mraz e KT Tunstall
*Ver fotos da minha mãe
*Dormir com cheirinho de Victoria Secret's
*Copão de café com leite com chantilly e canela
*Olhar o blog de tia Lica e ter uma homenagem postada...
http://www.caminhosdoturismopeloturismologo.blogspot.com/2010/05/pamela-nos-caminhos-do-turismo.html




sexta-feira, 21 de maio de 2010

MESMO QUE EU PODESSE ESCOLHER...

"É verdade, existem cinco bilhões de pessoas nesse planeta. Mas a gente acaba se apaixonando por uma pessoa determinada e não quer trocá-la por nenhuma outra."
[Jostein Gaarder - O Dia do Coringa]


 E se tivesse o livre arbitrio dos sentimentos, e mesmo que controlasse esse coração...
Sim...
Ainda assim eu escolheria você...
[Pâm Maia]

segunda-feira, 17 de maio de 2010

MAS É SIMPLES O MEU QUERER...


Eu quero o claro das luzes do dia, pintar casca de uma joaninha...
Sentir no corpo o toque da brisa...
Apanhar estrelas maduras,
Sentir a chuva lavando a alma...
Ter numa mão gramas de doçura e na outra um punhado de sol...
Dançar, sorrir e cantar...
Pegar meu pote de ouro, lá no fim do arco-iris...
Caminhar com o pé no hão..
Comer chocolate sem culpa...
Achar ninhos de alegria...
Fazer bolhas de sabão...
Catar conchinhas no mar...
Ter fé...
Pegar na mão e dizer me leva,
Comer maça direto do pé...
Sorir, só por sorrir...
Saber, sem perceber... entregar, repartir, doar...
Querer... ter..
Amar só por amar...

...desinteressadamente...